As 50 sombras mais negras do desperdício

by

Não, este artigo não vai falar do filme as 50 sombras mais negras de Grey. O que quero é apresentar uma lista de 50 sombras mais negras do desperdício que atrapalham a nossa vida e que infelizmente, as vezes, não temos (ou não queremos ter) consciência que elas existem e que nos atrapalham (muito). Mas vamos lá deixar de firulas e ir directo ao assunto.

1. Mover papéis de uma pilha para outra só para dar a impressão que tem a mesa organizada;

2. Gastar duas horas a pensar na forma como poupar 1€;

3. Ouvir sem escutar o que está a ser dito;

4. Pedir conselhos quando não tem a menor intenção de os aplicar;

5. Começar várias coisas em simultâneo e não acabar nenhuma;

6. Preocupar com o que os outros dizem de nós;

7. Reclamar que está tudo mal e não apresentar uma solução para resolver;

Siga-me pelologo_b

8. Criar soluções “penso-rápido” quando deveria identificar a raiz do problema e criar uma solução definitiva;

9. Burocratizar ao invés de democratizar;

10. Repetir o mesmo erro várias vezes e não reconhecer o quão estúpido isso é;

11. Não tomar uma decisão com medo que haja consequências. Ou o princípio da inacção;

12. Apresentar uma série de ideias e não implementar nenhuma.

13. Criticar quando deveria estar a dar feedback;

14. Atacar as pessoas que não aceitam a sua ideia ao invés de debater e encontrar pontos de melhoria;

15. Criar regras que nunca serão cumpridas por que você mesmo não cumpre;

16. Preocupar-se demasiado com o futuro sem soltar as amarras do passado;

17. Dizer “TALVEZ” ou “PROVAVELMENTE”, quando o que queria mesmo dizer era “NÃO”;

18. Pedir relatórios sobre tudo e nada e depois nem sequer olhar para eles.

19. Demorar a pedir ajuda quando o problema ainda é demasiado “pequeno” e quando pede, ele já está “gigante”;

20. Seguir regras que estão obsoletas e só você se importa em seguir;

21. Obrigar os seus colaboradores a trabalhar mais do que necessário só para mostrar a eles quem é o “chefe”;

22. Não apoiar um projecto “vencedor” porque (só você) acha que o “outro” é melhor, quando não é de todo.

23. Dar sempre 150% na realização de uma tarefa quando conseguia o mesmo resultado com somente 95% do empenho despendido.

24. Falar mal dos colegas pela costas (voltar ao ponto 13 por favor);

25. Iniciar uma reunião sem uma agenda pré-definida e enviada a todos os participantes;

26. Ser vingativo, mal disposto e rabugento;

envy photo
Photo by Florencia Cárcamo

27. Ser invejoso;

28. Criar um processo que necessita de pelo menos 5 autorizações para ser aprovado;

29. Subornar ou pagar para que façam o “SEU” trabalho;

30. Não delegar as tarefas a quem sabe melhor executar as mesmas;

31. Encontrar um culpado para tudo o que acontece de errado consigo;

32. Procurar sempre erros no que os outros fazem e gritar aos 4 ventos que eles não sabem fazer nada bem;

33. Não mudar os maus hábitos e achar que só o que você faz é correcto;

34. Sentir-se o Calimero e que tudo de errado só acontece consigo;

35. Tentar controlar o que não pode (e não deve) ser controlado;

36. Criar discórdia entre todos os membros da equipa (dividir para reinar);

37. Mentir;

38. Reinventar a roda (conheço tantos assim…);

39. Fazer trafulhice para beneficiar com o resultado;

40. Sonhar e não agir em prol da concretização;

41. Exigir que apresentem os factos e decidir de acordo com a emoção;

42. Ser rancoroso (em adição à dica 26);

43. Necessidade de ter sempre razão;

44. Exigir obediência cega e não aceitar contestação;

45. Arranjar desculpas para os erros;

46. Fazer a mesma coisa duas vezes, só porque não quis fazer bem logo a primeira;

47. Demonstrar que está muito ocupado só para “parecer” que está ocupado;

48. Roubar ideias dos colegas e apresentar como suas;

49. Exigir o esforço para parecer perfeito e não pela excelência;

50. Não saber o valor de ser verdadeiro.

Agora que conheceu a lista completa das 50 sobras mais negras do desperdício, consegue me responder em quantas destas sombras reconhece a sua forma de agir?

Conclusão final

Se com este artigo conseguiu validar sobre como o Coaching pode ser útil no seu crescimento, então termino com um pergunta: Há alguma coisa que quer mudar na sua vida ou na sua profissão?

Se acha que sim, então ofereço uma SESSÃO GRATUITA DE COACHING para ficar a conhecer um pouco mais deste processo.

Muito obrigado por ler o meu artigo.

Conheça a Fórmula que muda a forma de ser.

Pense nisso!

Complete a frase: VENDER É....
O que captou o seu interesse no Artigo? Titulo do ArtigoPalavra-chavePesquisa Aleatória
Como chegou até ao meu site? NewsletterPesquisa no GoogleOutro site
Como classifica o interesse do Artigo? BaixoSuficienteBomMuito Bom
Sugeria o meu site a algum amigo ou colega? SimNãoProvavelmente
Com que frequência visita o meu site? 1ª visita1 vez/semana1 vez/mêsMuitas vezes
Permita-me saber quem é Nome:
e-mail:
Gostou do Artigo?
O seu feedback é muito importante:
Clique em ->

Nota importante: Este artigo saiu originalmente em inglês e pode consultar a lista neste link do autor Frank Sonnenberg. Porém há algumas alterações que fiz para se adaptar a nossa realidade.
banner_inquerito

%d bloggers like this: