Para que eu que tenho que ser um especialista?

by

Durante o meu processo de certificação como Coach, uma das frases que mais ouvi da formadora era: “A beleza de ser Coach é não precisarmos de ser especialistas!”. Naquela altura esta frase ficou a ribombar na minha cabeça e não foi fácil assimilar. Na minha (tacanha) visão, o facto de dominar uma determinada profissão, poderia (tal como em tantas outras profissões) ser a minha vantagem.

Outra frase que ela dizia muito era: “Olhem para os jornalistas. Vejam que eles não são especialistas na profissão de quem entrevistam. São especialistas em saber fazer perguntas!”.

E não é que é verdade mesmo. Eles sabem ouvir (as vezes) as respostas e com base no que a pessoa diz, usam as palavras dela (as vezes um pouco distorcida da realidade) para fazer uma nova pergunta e vão avançando com a entrevista pergunta atrás de pergunta, sempre com base no que a pessoa está a dizer.

Li outro dia uma frase que me deu ainda mais força para escrever este artigo. A frase diz:

“A diferença entre o Coaching e as outras profissões é que quando vai a uma consulta com os outros especialistas está a procura de respostas para as suas perguntas. No Coaching o que vai encontrar são muitas perguntas para as suas respostas!”

Vou revelar um segredo que me deparado quando faço prospecção de clientes para o Coaching. A bem da verdade, o facto de não me apresentar aos clientes como um Coach especialista nas áreas “X”, “Y” ou “Z”, tem feito, de certa forma, o meu percurso ser mais longo para criar a minha carteira de clientes.

De facto faço questão em me apresentar sem uma “especialização”. Tenho clientes que avançaram e viram nisso uma vantagem, mas sinto que por vezes, isso deixa uma “desconfiança” no ar, principalmente na expressão dos que não chegam a fechar negócio comigo.

Para que o cliente precisa de um Coach “ESPECIALISTA”?

Vejamos o seguinte, do outro lado está um cliente com imensas dúvidas, incertezas, medos e fragilidades. Crescemos a ser ensinados que quando temos uma dor de dente vamos a um especialista em Odontologia. Se temos um problema de visão, vamos a um especialista em Oftalmologia, se temos uma problema no coração vamos ao especialista em Cardiologia.

Siga-me pelologo_b

Ora, se em todos os nossos problemas comuns vamos buscar um especialista, por que o cliente há de confiar num profissional intitulado Coach, que afinal não é especialista no seu negócio? Para mim, a resposta a esta pergunta é simples, um Coach é um especialista em fazer as pessoas serem ainda melhores naquilo que elas já são boas.

Quero dizer com isso que a função do Coach, é fazer as perguntas necessárias com base no que o cliente diz e assim fazê-lo reflectir sobre o que estamos a conversar. É da reflexão feita em conjunto que provavelmente sairá as respostas aos problemas que ele pretende resolver. O Coaching não é sessão de passagem de informação, mas sim de transformação e desenvolvimento de novas possibilidades para atingir os fins que o cliente deseja.

Mas se o Coach não é ESPECIALISTA, não vai entender o meu problema

Permita-me partilhar uma experiência vivida por mim como Coach. Tive um cliente de nível “C” numa empresa muito conhecida no mercado português. Ele actua como Director Financeiro, apesar da sua formação ser em Engenharia.

Na nossa sessão zero, fui literalmente bombardeado com muitas questões sobre como eu pensava/acreditava/sabia ser a melhor forma dele gerir a área financeira e todo o pessoal que tinha directamente na sua hierarquia.

Depois do desabafo inicial, questionei se o que ele estava a espera que eu lhe respondesse a todas as questões ou explorássemos a sua situação actual e como ele gostaria/imaginava estar, por exemplo, dentro de 2 anos.

Sabia que se tentasse responder as questões que ele me pôs, de certeza, iria meter os pés pelas mãos e passaria a assumir o papel de consultor e não era isso que eu queria. Não cai nesta armadilha e com base na premissa de analisarmos o estado actual e o futuro, passamos a discutir potenciais caminhos que ele gostava de seguir para atingir o seu objectivo.

Durante as 6 sessões que durou o processo, em cada uma abordamos imensos assuntos relacionados com o objectivo dele e a minha função foi trabalhar as perguntas certas para que ele pudesse reflectir e encontrar as respostas.

specialist photo

Na realidade não ser ESPECIALISTA é a minha melhor solução

Não aceite que a putativa falta de experiência do Coach, em certos assuntos, o desencoraje de avançar com a contratação de um processo de Coaching. Embora possa parecer ser útil falar com especialista, também é útil manter uma mente aberta sobre contratar um Coach que não tem ligação, dogmas, “vícios”, jargões, manias e “atalhos” sobre a sua profissão. Acredite que isso faz o Coach estar concentrado em fazer perguntas poderosas e para efectivamente conduzir o processo de Coaching em qualquer cliente de qualquer idade e em qualquer sector.

Conclusão final

Coaching: It’s all about Execution!

Se com este artigo ficou um pouco mais conhecedor sobre como o Coaching pode ser útil no seu crescimento, então termino com um pergunta: Há alguma coisa que quer mudar na sua vida ou na sua profissão?

Tenho uma SESSÃO GRATUITA DE COACHING para lhe oferece e assim ficar a conhecer um pouco mais sobre o meu trabalho.

Muito obrigado por ler o meu artigo.

Conheça a Fórmula que muda a forma de ser.

Pense nisso!

Complete a frase: VENDER É....
O que captou o seu interesse no Artigo? Titulo do ArtigoPalavra-chavePesquisa Aleatória
Como chegou até ao meu site? NewsletterPesquisa no GoogleOutro site
Como classifica o interesse do Artigo? BaixoSuficienteBomMuito Bom
Sugeria o meu site a algum amigo ou colega? SimNãoProvavelmente
Com que frequência visita o meu site? 1ª visita1 vez/semana1 vez/mêsMuitas vezes
Permita-me saber quem é Nome:
e-mail:
Gostou do Artigo?
O seu feedback é muito importante:
Clique em ->

%d bloggers like this: