Guest Post: Você tem dado (e/ou recebido) a atenção devida?

by

whatO titulo acima, por si já nos reflete a muitas formas de pensar, seja ela no âmbito pessoal, profissional, académico, amoroso, etc…

Se tratando de vida pessoal, imagine-se “esbarrando” com alguém na rua, uma pessoa que sequer conheça, qual seria sua reação?

Independente da “culpa” de quem provocou o esbarro, certamente sua postura será desculpar-se, correto? Caso não seja, cuidado com seu nível de stresse.

Imagine agora esbarrando com alguém dentro de sua própria casa, alguém que você goste muito, ou melhor, que ame. Qual será sua reação? Pedir desculpas ou culpar a outra pessoa por não prestar atenção por onde anda, ou naquilo que faz e estragar seu dia por bobagem?

Por que isso ocorre? Porque não estamos dando a devida atenção às pessoas que amamos, ou pior, talvez estejamos dando atenção demais aos problemas (se é que isso pode ser considerado um problema).

Seria mais ou menos como tratarmos um sintoma sem diagnosticar a doença. Não vai adiantar nada.

E se tratando de relações comerciais, será que estamos dando a atenção devida ao nosso cliente? Ele entra na sua loja para comprar um par de sapatos e você oferece aquele que está mais próximo, ou mais caro, ou mais barato, sem deixar o cliente dizer nada, já vai argumentando:

“Combina muito com você, qual seu número? Veja a cor dele, combina com seus olhos”.

É nesta hora que você o ouve dizer: “Mas não é para mim, é para presente”.

O que dizer então de um vendedor que ao ser perguntado se trabalha com silicone, diz não tê-lo. Insatisfeito e não acreditando que em uma loja tão grande e renomada não é possível que este produto falte em seu portfólio, você resolve procurar por ele. Inacreditavelmente (ao menos para o vendedor) você encontra o bendito produto e antes de passar pelo caixa resolve “informar” ao vendedor que encontrou o que procurava, então ouve a seguinte frase:

“Ahhhh, este silicone em pasta nós temos, pensei que você quisesse em gel. Você também não perguntou!”

Venda é um momento mágico. Oportunidades são únicas, se você não aproveitar alguém aproveitará.

Não deixe que a vida vire paisagem, não perca os detalhes, ouça, pense, entenda, dedique-se.

Nossas ações geram reações. Quanto mais positivo você for, mais positividade receberá.

Quanto mais eu treino, mais sorte eu tenho.

Boas vendas!

Ricardo Scappini
Executivo de Grandes Contas
ricardo.scappini@tigre.com

A diferença entre o J e o Y

Fevereiro 17, 2013

Como ainda continuo umas merecidas férias aqui em Vitória no Estado do Espírito Santo, tenho…

%d bloggers like this: