Dez rapinhas sobre networking

Uma das coisas que melhor cuido é da minha agenda do outlook. É lá que está tudo e todos os que conheci e vou conhecendo na minha carreira profissional. Se uma pessoa quer realmente crescer profissionalmente, no meu entender, a melhor forma é criar uma excelente cadeia de contatos. Fazer networking para mim é fundamental. Não basta conhecer pessoas, isso é muito facil. O bonito é saber tirar proveito e negócios dos conhecimentos que vamos ganhando com o passar do tempo.

Hoje escolhi o tema do networking e apresento mais algumas excelentes dicas sobre networking. Afinal sempre vale a pena rever os melhores temas.

1-Fazer networking é tão necessário como respirar. Comece a aprender já

Como diz o ditado, há duas coisas na vida que não se pode fugir, impostos e da morte. No mundo dos negócios existe também duas coisas certas: fazer apresentações e negociar com pessoas. Não interessa o estágio onde estejamos, estamos sempre a fazer apresentações. Na escola, no trabalho, em casa ou mesmo no ginásio ou na praia. Somente se fores alguém com um espírito isolacionista é que não vai lidar com pessoas, mas isso também não lhe vai trazer negócios. Invista o quanto antes uma parte do seu tempo a conhecer pessoas e a criar a sua cadeia de contatos.

2-A regra dos 80/20 no networking

Algumas estatísticas interessantes:

  • 80% das oportunidades de novos negócios você vai obter em 20% dos contatos que tiver.
  • Somente 20% das pessoas nos negócios usa efetivamente o networking para fazer novos negócios;

3-Dar sem esperar nada em troca

Fazer networking é muito mais do que uma simples troca de cartões. Um bom networker nunca avança sobre as pessoas que conhece a falar do seu produto ou serviço. Numa primeira fase geralmente interessam-se em conhecer o que os outros fazem antes de falar de si. Esta atitude ajuda-o a criar uma boa reputação como alguém interessado nos outros. Tudo o que der, voltará mais tarde para si.

4-Conheça o seu valor

Muitas pessoas, principalmente os mais novos, não sabem explicar qual o valor que aportam num negócio ou processo negocial. Cada um de nós possui os seus valores que provêm da nossa experiência, da nossa energia e entusiasmo e da nossa personalidade. Despenda o tempo necessário para conhecer o seu potencial. Não se esqueça que quando estamos a fazer networking temos duas funções distintas, conhecer e dar-nos a conhecer.

5-Construa relações

Conhecer pessoas é somente o começo. O seu objetivo final deve ser criar uma relação. Este é o auge de todo o processo de networking. É partir da relação que vai conseguir dar conselhos, suporte ou partilhar informação. A seguir a isso virão os negócios.

6-Todos somos pontos de ligação

Não se esqueça que cada pessoa que conhece é uma potencial ligação a outra ainda mais importante. E se de repente a pessoa que conheceu no ginásio é amigo do dono da empresa que anda a tanto tempo para conseguir marcar uma reunião? Usei o exemplo do ginásio, porque andei um bom tempo a tentar agendar uma reunião com um CEO de uma importante empresa e nunca consegui. Até o dia que conheci um dos diretores da empresa no ginásio e ele consegui ajudar-me a agendar a reunião que tantas vezes tinha sido recusada.

7-Fazer networking é uma arte e para isso é preciso aprender as regras… e as táticas

Por regra todos os artigos sobre networking dizem sempre o mesmo – ter sempre consigo cartões-de-visita, criar o seu próprio discurso, ter um plano, etc. mas muito poucos falam sobre as táticas. É preciso aprender como entrar numa conversa ou mesmo como iniciar uma conversa e fazer as perguntas e depois saber sair como deve ser. A melhor forma de entrar numa conversa é usando as palavras certas. Por exemplo: “Olá”, “Com licença…”, “Desculpe interromper…” e “Perdoe-me”. Estas formas de introdução são excelentes formas de entrar numa conversa, mas uma coisa importante é preciso fazer-se ouvir, para isso a sua voz deve ser clara e no tom certo. Já para começar uma conversa existem excelentes exemplos como: “O que lhe apaixona?” ou “O que pensa estar a fazer daqui a 10 anos?” Perguntas como estas ajudam a engajar e abrir como deve ser uma conversa. Para sair de uma conversa, além dos primeiros exemplos acima, deve também deixar em aberto os próximos passos que poderá ser conectarem-se no Linked-In, enviar um email, tomar um café ou enviar um email).

8-Complemente o seu networking com a sua presença online

Nos dias de hoje existem várias formas de complementar a sua cadeia de contatos. Use o Facebook, Linked In, Twitter e Google+ para criar o seu perfil online. Estes sites permitem que possa adicionar mais informação sobre si do que aquela que está no seu cartão de visitas. Qual usar? O que mais esteja inserido no seu ramo de negócio. Eu pessoalmente invisto profissionalmente no Linked In  e Twiiter e para os meus contatos pessoais o Facebook. Qual o que mais lhe interessa?

9-Não fazer nada depois de conhecer alguém

Trocar cartões de visitas é a coisa mais simples e fácil que há. É muito comum trocarmos cartões com outras pessoas e nunca mais sabermos mais nada sobre ela. Eu não atuo assim. Por norma depois de fazer uma reunião ou conhecer alguém, envio sempre um email a agradecer o tempo que dispensou comigo e deixo aberto a porta para um futuro contato.

10-É preciso gostar conhecer pessoas

Sim, não vale a pena estarmos aqui a dar todas as dicas e táticas se você não gosta de conhecer pessoas. Não tenho nada contra isso, mas se está na área comercial ou é dono do seu negócio e tem um perfil isolacionista, então é hora de mudar e muito rápido se quer ter sucesso.

Se gostou deste artigo e reconhece que a partir desta informação aprendeu mais alguma coisa, eu adoraria compartilhar informações mais detalhadas com você e/ou qualquer outra pessoa que você possa pensar que irá beneficiar se conhecer a minha Fórmula que muda a forma de vender.

E é isso. Para a semana trago um novo tema para um artigo que o vai ajudar a vender mais. Só me resta dizer uma coisa: Muito obrigado, pense nisso e boas vendas.

Agora que leu o artigo, deixe-me saber quem é você e qual a sua avaliação sobre o que leu.

Quer ver o seu comentário na página principal do site, escreva o seu comentário sobre como este artigo lhe ajudou e se identifique com o seu nome e email.
Por favor preencha o pequeno questionário abaixo e carregue em enviar.

Complete a frase: VENDER É....
O que captou o seu interesse no Artigo? Titulo do ArtigoPalavra-chavePesquisa Aleatória
Como chegou até ao meu site? NewsletterGoogleLinked InFacebookTwitter
Como classifica o interesse do Artigo? BaixoSuficienteBomMuito Bom
Sugeria o meu site a algum amigo ou colega? SimNão
Com que frequência visita o meu site? 1ª visita1 vez/semana1 vez/mêsMuitas vezes
Nome: email:
Se pudesse fazer-me uma pergunta, qual seria?
Clique em ->

Eu sou contra o novo acordo ortográfico.

Dez rapinhas sobre networking
Tagged on:

Wilques Erlacher

ACC Coach Credenciado pela ICF. Especializado em Coach de Desenvolvimento & Transformacional e Director de Vendas na Saphety (empresa do Grupo Sonae). Há mais de 20 anos que trabalho em funções relacionadas com Marketing, Vendas Corporativas, Desenvolvimento de Negócios, Gestão de Clientes, Formação, Mentoria e Consultoria em Vendas. Fui Presidente da Direcção na OV-APPV Associação Portuguesa dos Profissionais de Vendas e trabalhei na Petrogal (actualmente Galp Energia), na Agência Reuters Portugal, na Bull Portuguesa, na Novis Telecom e Mainroad (grupo Sonaecom). Sou keynote speaker, formador e mentor de equipas de vendas, desenvolvi e pratico a metodologia "Venda Melhor – A Fórmula que muda a forma de ser". Trabalho como Coach no desenvolvimento de profissionais em clientes empresarias em Portugal, Colômbia, Brasil, Espanha, França, Itália, Quénia e Cazaquistão. Acredito que há um potencial a ser trabalhado em cada um dos meus clientes, de forma única. O meu lema é “Coaching: It’s all about execution!” Quer falar comigo sobre como ser melhor profissional? email: we@wilqueserlacher.com Skype: w.erlacher telefone: +351 932 558 558

error: Conteúdo protegido contra cópia!