10 questões para efectivamente mudar para melhor

by

Há momentos na nossa vida em que temos de parar para pensar. Estamos a viver momentos onde tudo gira a uma velocidade alucinante e quando vimos, já estamos novamente no início de um novo ano.

Ainda em modo de reflexão, há no meu entender um conjunto de questões que devemos fazer a nós próprios para avaliar se estamos, mesmo, no bom caminho ou se é chegada a hora de mudar de rumo. Eis as 10 questões que lhe desafio colocar no papel e responder. Depois, a medida que o ano for avançando, reveja as perguntas e avalie se as suas respostas continuam as mesmas.

Questão nº 1: Porque estou a (ou vou) fazer isso?

Em tudo o que for iniciar, antes de começar, será preciso saber responder a esta questão. A resposta pode ser o gatilho para 1) Continuar em frente pois está consciente do que vai fazer ou 2) Tomar consciência que estará a desperdiçar tempo.

Questão nº 2: Qual o resultado que pretendo obter?

Se conhece a resposta ao ponto 1) anterior, agora a fasquia sobe um pouco mais. É importante saber o que vai obter como resultado. A dúvida ou incerteza na resposta a esta questão é mais um sinal de alerta.

Questão nº 3: Qual é destino e quais os pontos de validação intermédios?

Tal como nos campeonatos de Rally onde os carros além de saberem exactamente qual o destino, precisam ir parando em checkpoints para validar que estão a cumprir o planeado, você tem de saber exactamente qual é o seu destino e criar os seus pontos de validação intermédios, onde poderá fazer uma análise se está a se manter no rumo certo. Estas validações intermédias ajudam a alinhar os objectivos com o percurso.

Questão nº 4: Qual é o meu papel neste processo?

É o actor principal ou apenas um figurante que não abre a boca? Sabe com todo o detalhe e rigor qual o seu papel durante o caminho que está a percorrer? Se o seu papel não está definido ou se é meramente um coadjuvante sem importância, então é o momento certo para validar se quer continuar assim ou parar e voltar a questão nº 1.

Questão nº 5: Quem são os meus parceiros, clientes e fornecedores?

Não há menor hipótese de ser bem sucedido se não souber, com todo o detalhe, quem e quais são os seus parceiros que poderão contribuir para o seu sucesso, quem são os seus clientes alvo e se for o caso, que fornecedores precisa para complementar a sua oferta.

Questão nº 6: Que forma ou ferramenta tenho para medir os resultados?

O que não é medido não pode ser controlado e não terá resultado assegurado. Em tudo o que fizer, deverá criar formas de medir se os resultados obtidos estão em linha com o que foi planeado e acordado.

Questão nº 7: Que recursos tenho ao meu dispor?

Imagina que tem como objectivo pregar um prego na parede, mas não tem nenhum martelo. Como acha que vai conseguir pregar o prego? Vai usar a testa ou dar um murro? Claro que não. Por isso é muito importante que tenha consciência dos recursos que precisa para ajudar no seu percurso até o seu objectivo final.

Questão nº 8: Está a dar a prioridade certa a cada tarefa?

Muito bem, você tem uma lista de tarefas que são necessárias executar. Mas como é que pode saber qual a tarefa que tem que fazer primeiro se todas elas são urgentes? Verifique quais as tarefas que mais impacto tem no resultado final. Para estas dê a prioridade máxima. Para as que medianamente impactem o resultado, prioridade média. Todo o resto é de prioridade baixa. Fácil, certo?

Questão nº 9: Que obstáculos vou encontrar no meu caminho?

Não pense que tudo será um mar de rosas e que não vai encontrar nenhum espinho pelo caminho. Terá imensos contratempos, atrasos, problemas com clientes, problemas por não ter clientes, problemas com os fornecedores, parceiros, consigo próprio, etc. Ao analisar e tomar conhecimento do que pode correr menos bem vai permitir criar um plano de acção para cada uma dos obstáculos. É claro que vão aparecer alguns que não foram pensados, mas isso será 1%. O importante é você estar preparado para os restantes 99%.

Questão nº 10: O que pode ser feito diferente para ser mais eficaz?

A resposta a esta pergunta é simples. Primeiro investir na sua formação, segundo, investir num processo de Coaching, terceiro, praticar, praticar e praticar muito até que consiga fazer tudo o que tem que ser feito no menor tempo possível com o maior grau de eficiência e eficácia no resultado.

Conclusão final

Termino com uma simples pergunta: “Está preparado para responder as estas 10 questões?

Gostava de experienciar o que é o Coaching, então marque uma sessão Gratuita de Coaching comigo para avaliarmos como poderei trabalhar consigo?”

Siga o Venda Melhor nologo_b

Muito obrigado por ler o meu artigo. Se gostou deste artigo e reconhece que a partir desta informação aprendeu alguma coisa, imagine o que poderá beneficiar se me contratar como Coach?

Se ainda tem dúvida como poderá funcionar consigo, solicite a sua sessão de 30 minutos gratuita, tenho a certeza que depois de conversarmos, vai reconhecer o quanto isso é necessário.

Conheça as condições e o como funciona a minha Fórmula que muda a forma de vender.

Pense nisso!

Complete a frase: VENDER É....
O que captou o seu interesse no Artigo? Titulo do ArtigoPalavra-chavePesquisa Aleatória
Como chegou até ao meu site? NewsletterPesquisa no GoogleOutro site
Como classifica o interesse do Artigo? BaixoSuficienteBomMuito Bom
Sugeria o meu site a algum amigo ou colega? SimNãoProvavelmente
Com que frequência visita o meu site? 1ª visita1 vez/semana1 vez/mêsMuitas vezes
Permita-me saber quem é Nome:
e-mail:
Gostou do Artigo?
O seu feedback é muito importante:
Clique em ->

Fazer a Diferença

Outubro 17, 2010

Tenho no meu blogue um desafio a quem o lê, de ser um ponto de…

Desejos para 2009

Janeiro 4, 2009

O ano de 2008 já lá vai. Chegamos então a aquela altura do ano onde…

Desligue o computador

Outubro 11, 2009

Penso que deve concordar comigo, quando digo que a internet, as redes sociais e todos…

%d bloggers like this: