Porque o optimismo ajuda a evoluir

Minha mulher diz que quando nasci cai num caldeirão de optimismo. Mesmo quando as coisas estão a dar para o torto, consigo sempre ver o lado bom e aproveitar alguma coisa para conseguir seguir em frente.

Porque que acreditar que as coisas podem melhorar ajuda a nossa carreira?

1) Porque podemos sempre aprender alguma coisa;

2) Porque depois de analisar friamente o que aconteceu de errado, podemos sempre aprender e da próxima vez fazer melhor;

3) Porque por trás de cada problema existe sempre uma oportunidade. Somente os optimistas conseguem ver isso.

Dois exemplos pessoais de como foi bom ser optimista:

Durante alguns anos joguei volleyball pela equipa da Seguradora Tranquilidade no campeonato do INATEL. Éramos os últimos classificados e sempre que íamos jogar a motivação que era demonstrada pela equipa era: “OK, vamos lá perder mais um jogo!”. Nesta altura eu ainda não estava a jogar na equipa e na primeira ronda do campeonato, a equipa tinha perdido todos os jogos. Quando entrei, também entrou um novo treinador. A nossa equipa tinha uma qualidade única: nunca treinávamos e só nos reuníamos no dia do jogo. A falta de treino e técnica de jogo eram evidentes em todos nós, pois éramos 6 “macacos”, cada um a jogar da melhor forma possível, mas sem nenhum tipo de compromisso.

No início da segunda ronda do campeonato éramos a única equipa que não tinha ganho nenhum jogo. O nosso novo treinador reuniu a equipa antes do início do primeiro jogo da segunda volta e, entre tantas outras coisas, nos pediu somente mais uma: “Joguem este jogo como se fosse o último da vossa vida.” Para piorar estávamos a jogar contra o primeiro classificado do grupo e, enquanto a nossa idade média era de 40 anos a deles era de 25 anos. Era impossível ganharmos aquele jogo. Mas no decorrer do jogo, o treinado não parava de gritar para o campo a nos incentivar a fazermos o melhor que podíamos e por incrível que possa parecer, ganhámos. Ganhamos por 3 sets a 2 e jogamos como nunca até então tínhamos jogado.

Depois que acabou o jogo, ficamos extasiados com a vitória e até o diretor da equipa nos pagou um jantar no Tico-tico (para quem conhece o restaurante, é claro) e foi para nós o jogo da nossa vida.

Claro que depois disso ganhámos mais alguns jogos e já não terminamos em último no grupo. Mas a pergunta que fica no ar é: “O que mudou?”. Não treinávamos e não nos reuníamos em nenhuma ocasião. O que mudou? Foi a atitude e a forma optimista como o treinado nos motivou. Começamos a acreditar que éramos capazes de ganhar. O optimismo dentro de cada um de nós fez com que, naquele jogo em especial, déssemos o máximo em prol da equipa.

Quando não acreditamos que somos capazes de fazer alguma coisa, a probabilidade de isso não vir a acontecer é muito grande. Se não acreditar que pode ser um grande vendedor, então nunca será. Permita-me dizer que, na minha opinião, somente os optimistas é que conseguem ser bem-sucedidos na vida.

Mas não pense que basta pensar que é um optimista que isso vai mudar tudo na tua vida. É preciso meter mãos a obra. Não pense que a partir do momento que assumir uma postura optimista, tudo será um mar de rosas. Desengane-se. Irá encontrar espinhos ainda maiores que os que encontrara até então. A forma como vai lidar com estes “espinhos” e como os vai transformar em pétalas de rosa, depende de si. Somente quando conseguir “esmiuçar” todo o problema e achar as oportunidades escondidas nele é que estará no caminho do sucesso.

A segunda história que vos quero partilhar é a seguinte:

Na minha carreira profissional tive muitos desgostos e sempre achei na altura serem uma grande injustiça. Mas por que estava determinado a atingir um patamar profissional, não desisti. Posso contar-vos o seguinte: “Numa reunião com um fornecedor, estava eu, o meu chefe e o diretor do meu departamento. A certa altura da reunião, a quantidade de opiniões eram díspares e nenhuma chegava a lado nenhum. Até então estava calado. Pedi licença e disse: ‘Penso que podemos ir por este caminho’, e expliquei qual era. A seguir a acabar o meu discurso o meu chefe virou para mim e disse (na presença de todos) que não estava ali para pensar.” Na atura aquilo para mim foi como ter levado com um pontapé nas partes baixa. Podia ter sido ali o começo do meu fim. Mas acredite que não foi.

Hoje em dia sou pago para pensar, para resolver e para prever como melhorar o meu departamento. Poderia ter ficado traumatizado, a achar-me a pior pessoa do mundo, mas não. Vi naquela frase a oportunidade que precisava para poder ir atrás e atingir um estatuto que me permitisse ser pago para pensar.

Mas não bastou-me somente receber um fora como o que recebi. Tive que correr atrás. Fiz cursos, li centenas de livros, estudei o que as pessoas de sucesso passaram e como foram bem-sucedidas na sua carreira. Criei as minhas listas de pontos positivos e negativos e no final consegui descobri quatro características comum em todos os casos que li e estudei. São elas:

1) Possuem um claro e conciso propósito da vida e direção que querem tomar;

2) São comprometidos em encontrar o sucesso. Encontram obstáculos e ultrapassam-nos;

3) São muito confiantes. Sabem exatamente qual o caminho a tomar para ter sucesso, e continuam a ter mais confiança e sucesso a medida que o tempo passa;

4) Partilham as suas competências básicas. São pessoas que sabem ver sempre o lado bom da vida. Normalmente são rodeados de pessoas que querem aprender com ele. São pessoas altamente produtivas, excelentes comunicadores e sabem construir relações duradouras.

Pode parecer lugar-comum, mas todas as pessoas que conheço e que considero como bem-sucedidas profissionalmente, reúnem estas características.

Uma das decisões que tomei em 2005 foi a de criar um blogue onde pudesse passar ao mundo as minhas experiências como vendedor e, depois com estes exemplos, quem lê-se os artigos, pudessem usa-los e aprender. Desde então tenho uma comunidade de mais de 15.000 leitores que semanalmente acompanham o blogue.

Alterando o contexto que uma TV por cabo usa na sua publicidade: “Poderia ter abdicado de tudo e me tornado um fracassado? Sim poderia. Mas decidi que quero ter sucesso!”.

Se gostou deste artigo e reconhece que a partir desta informação aprendeu mais alguma coisa, eu adoraria compartilhar informações mais detalhadas com você e/ou qualquer outra pessoa que você possa pensar que irá beneficiar se conhecer a minha Fórmula que muda a forma de vender.

E é isso. Para a semana trago um novo tema para um artigo que o vai ajudar a vender mais. Só me resta dizer uma coisa: Muito obrigado, pense nisso e boas vendas.

Agora que leu o artigo, deixe-me saber quem é você e qual a sua avaliação sobre o que leu.

Quer ver o seu comentário na página principal do site, escreva o seu comentário sobre como este artigo lhe ajudou e se identifique com o seu nome e email.
Por favor preencha o pequeno questionário abaixo e carregue em enviar.

Complete a frase: VENDER É....
O que captou o seu interesse no Artigo? Titulo do ArtigoPalavra-chavePesquisa Aleatória
Como chegou até ao meu site? NewsletterGoogleLinked InFacebookTwitter
Como classifica o interesse do Artigo? BaixoSuficienteBomMuito Bom
Sugeria o meu site a algum amigo ou colega? SimNão
Com que frequência visita o meu site? 1ª visita1 vez/semana1 vez/mêsMuitas vezes
Nome: email:
Se pudesse fazer-me uma pergunta, qual seria?
Clique em ->

Eu sou contra o novo acordo ortográfico.

Porque o optimismo ajuda a evoluir
Tagged on:     

Wilques Erlacher

ACC Coach Credenciado pela ICF. Especializado em Coach de Desenvolvimento & Transformacional e Director de Vendas na Saphety (empresa do Grupo Sonae). Há mais de 20 anos que trabalho em funções relacionadas com Marketing, Vendas Corporativas, Desenvolvimento de Negócios, Gestão de Clientes, Formação, Mentoria e Consultoria em Vendas. Fui Presidente da Direcção na OV-APPV Associação Portuguesa dos Profissionais de Vendas e trabalhei na Petrogal (actualmente Galp Energia), na Agência Reuters Portugal, na Bull Portuguesa, na Novis Telecom e Mainroad (grupo Sonaecom). Sou keynote speaker, formador e mentor de equipas de vendas, desenvolvi e pratico a metodologia "Venda Melhor – A Fórmula que muda a forma de ser". Trabalho como Coach no desenvolvimento de profissionais em clientes empresarias em Portugal, Colômbia, Brasil, Espanha, França, Itália, Quénia e Cazaquistão. Acredito que há um potencial a ser trabalhado em cada um dos meus clientes, de forma única. O meu lema é “Coaching: It’s all about execution!” Quer falar comigo sobre como ser melhor profissional? email: we@wilqueserlacher.com Skype: w.erlacher telefone: +351 932 558 558

error: Conteúdo protegido contra cópia!