O que os seus clientes REALMENTE pensam de si

by

cliente_raiva
Neste meu segundo artigo sobre a temática do pós-venda e sobre como você deve agir para que os seus clientes continuem a gostar de comprar, vou escrever sobre alguns pensamentos que os clientes, em algumas situações, verdadeiramente estão a ter sobre si. Qualquer semelhança com a realidade é pura verdade. Será que é a sua?

O fato de conhecer estes pensamentos permitirá você criar uma melhor estratégia e uma forma de agir completamente diferente. A maior diferença em tudo será como você aceita (ou não) que isso acontece.

Na próxima visita que me fizer, quer fazer o favor de ficar mais tempo calado. Não consigo pensar direito com a quantidade de coisa que sai da sua boca.

Você fala tanto quando está a frente dos seus clientes que eles começam a ficar irritado com a sua “Diarreia Verborreica!”. Deus te deu dois ouvidos e somente uma boca. Usa mais o que tem em maior quantidade nesta sua cabeça.

Sinceramente não estou minimamente interessado em saber o quanto você e a sua empresa são bons.

Tem certeza que os seus clientes estão interessados em saber isso? Será que o que eles querem é saber como é que você vai ou irá continuar a resolver os problemas que ele tem?

A sua concorrência é feita por pessoas que eu respeito muito.

Dá próxima vez que abrir a boca para falar mal da sua concorrência, acredite que o seu cliente no momento que virar as costas vai ligar para o amigo que tem a trabalhar lá e dizer exatamente o que você disse deles. Aliás, provavelmente também vai comprar da sua concorrência. E você vai continuar a pensar que ele não tem dinheiro para gastar consigo. Claro, já comprou o que precisava a sua concorrência.

O seu material de marketing é uma verdade porcaria.

Quando os seus colegas do marketing fizeram os panfletos que distribui, tinham a cabeça metida no traseiro de uma vaca ou estavam fechados no bunker onde o Hitler esteve escondido? Provavelmente criaram estes panfletos para “clientes modelo”, mas acontece que os seus clientes não querem ser “modelo” de ninguém. Eles querem coisas feitas a sua medida. Jogue tudo no lixo e refaça a medida exata de cada cliente, se quiser continuar a vender.

Queira por favor retornar as chamadas que lhe faço. O meu tempo também é importante.

O que é que está a passar na sua cabeça quando o cliente liga-lhe e você manda, quem atendeu o telefone, dizer que está em reunião ou que já liga daqui a pouco, só porque o cliente é um chato e cheira a suor? Mas afinal você pensa que o seu cliente passa o dia inteiro sentado na cadeira a olhar para o relógio a espera do momento certo para lhe ligar? Se realmente quer continuar a vender, levante a “bunda” da cadeira e vá falar com ele e atenda o telefone quando ele liga.

Pare de deitar as culpas aos seus colegas.

Deitar as culpas no seu colega do outro departamento para parecer que não comete erros é a forma mais imbecil de dizer que é um grandessíssimo incompetente e que não se preocupa com absolutamente nada sobre o seu cliente. Afinal acha mesmo que ele está interessado em saber quem são o “Zé” do departamento de entregas ou a “Mariazinha” do suporte técnico?

Queira por favor ensinar os anormais dos seus colegas e explicar-lhes como devem tratar um cliente.

Já não basta você culpar os outros colegas do problema que o cliente está a ter e ainda por cima quando ele liga para a sua empresa, tratam-no como se ele fosse o culpado do problema e a voz enfadada e despreocupada da pessoa que atendeu o telefone dá a entender somente uma coisa: “Que chatice os clientes estarem a ligar para nós a pedir ajuda e a nos atrapalhar a jogar o Farmville, vermos a nossa página do Facebook ou filmes no Youtube”.

Se realmente quer que eu compre alguma coisa, por favor não deixe que seja eu a lhe ligar a dizer que quero comprar.

Então você precisa que o seu cliente lhe ligue a dizer que quer comprar? Mas afinal de contas o que é que você está a fazer desde que chega a empresa? ah! foi tomar café com os colegas e depois foi ver os emails que recebeu na sua conta do gmail e ainda tirou um tempinho para passar pela sua página do Facebook para ver algumas daquelas frases motivacionais que os seus amigos publicam. Coitadinho. Realmente é uma pessoa muito ocupada e precisa mesmo que sejam os seus clientes a correr atrás de você. Compreendo.

Tem toda a razão – eu estou SEMPRE ocupado quando você liga a minha procura.

Não se preocupe. O seu cliente já deu indicação a toda a empresa para que sempre que você ligue para lá, dizerem que ele está ocupado. Não interessa se ele está a tomar café ou a conversar no corredor com os colegas. Qualquer coisa é mais importante do que ter que aturá-lo e ter que mais uma vez inventar uma desculpa qualquer para não comprar mais nada. Isso vai acontecer até o dia que você realmente deixar de lhe ligar e assim ele poderá facilmente continuar a fazer negócios com quem ele gosta e que lhe trata com respeito.

Se não acredita que é possível um cliente pensar isso de você, faça uma auto-analise e veja se não pensa assim quando encontra um vendedor muito, mas mesmo muito chato?

Pense nisso e boas vendas.

Agora que leu o artigo, deixe-me saber qual a sua avaliação.

Por favor preencha o pequeno questionário abaixo e carregue em enviar.

Muito obrigado, pense nisso e boas vendas.

Complete a frase: VENDER É....
O que captou o seu interesse no Artigo? Titulo do ArtigoPalavra-chavePesquisa Aleatória
Como chegou até ao meu site? NewsletterPesquisa no GoogleOutro site
Como classifica o interesse do Artigo? BaixoSuficienteBomMuito Bom
Sugeria o meu site a algum amigo ou colega? SimNãoProvavelmente
Com que frequência visita o meu site? 1ª visita1 vez/semana1 vez/mêsMuitas vezes
Permita-me saber quem é Nome:
e-mail:
Gostou do Artigo?
O seu feedback é muito importante:
Clique em ->

[email_link]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Desligue o computador

Outubro 11, 2009

Penso que deve concordar comigo, quando digo que a internet, as redes sociais e todos…

Desejos para 2009

Janeiro 4, 2009

O ano de 2008 já lá vai. Chegamos então a aquela altura do ano onde…

%d bloggers like this: