Capitulo I – a ideia do projecto

Capitulo I – a ideia do projecto

Chegava ao fim o almoço e alguém deixou um saco plástico cheio de jornais e revistas na esplanada que o empregado do restaurante trouxe para dentro. Como o movimento de louça para limpar não estava assim tão grande, fui ao balcão de entrada peguei jornal e fui até a parte de trás do restaurante, onde temos a casa de banho dos empregados, e sentada na sanita, abri o saco e tirei o jornal Expresso.

7 dicas para uma reunião de vendas de sucesso

7 dicas para uma reunião de vendas de sucesso

Eu sei que muito se escreveu (eu mesmo já escrevi) sobre os erros a evitar quando está sentado a frente de um potencial cliente, mas nem sempre é possível obter boas dicas sobre como lidar com um potencial cliente e conseguir obter o resultado pretendido. Portanto, é importante agir com entusiasmo e com a atitude certa para optimizar as suas hipóteses de obter sucesso.

É a sua estratégia, estúpido!

É a sua estratégia, estúpido!

Começo por questionar o seguinte: quantos emails “frios” recebe todos os dias? Dezenas, centenas ou em alguns casos milhares.
Todos oferecem descontos, promoções, ofertas miraculosas e prémios se comprar. Quantos destes é que abre e realmente reage ao impulso? Zero? Um? Dois? Vai procurar onde cancelar o envio ou simplesmente marca como SPAM para nunca mais tenha a caixa de entrada do email abarrotada de lixo?

Quem não se comunica, se trumbica!

Quem não se comunica, se trumbica!

Quem não se comunica, se trumbica!
Alguns podem se lembrar, mas poucos tiveram o privilégio de o ver trabalhar. Nos anos 70 houve um personagem na televisão brasileira, chamado “Chacrinha”, que entre tantos feitos, tinha frases que ficaram eternizadas no léxico brasileiro. Uma destas frases, é justamente o título deste artigo.
Não se preocupe. Não irei escrever nada relacionado com o personagem, mas sim sobre a importância da comunicação para quem tem o seu próprio negócio e como esta comunicação influencia a tomada de decisão do comprador.

Os 7 pecados mortais nas vendas

Os 7 pecados mortais nas vendas

Os 7 pecados mortais nas vendas
Todos conhecem os 7 pecados mortais: Soberba, Avareza, Luxúria, Inveja, Gula, Ira e Preguiça. Os conceitos incorporados no que se conhece hoje como os sete pecados mortais tratam de uma classificação de condições humanas conhecidas atualmente como vícios, que precedem o surgimento do cristianismo, mas que foram usadas mais tarde pelo catolicismo com o intuito de educar os seguidores, de forma a compreender e controlar os instintos básicos do ser humano e assim se aproximar de Deus.

Descontos, suicídio ou morte acidental?

Descontos, suicídio ou morte acidental?

Descontos, suicídio ou morte acidental?
É verdade que o consumismo nunca foi tão exagerado e assoberbado como agora. É possível, com um clique, comprar uma roupa até mesmo um carro e, para chamar a atenção de potenciais clientes, a primeira palavra que aparece é “DESCONTO”. Invariavelmente é impossível não dar uma “olhadinha” pois quem sabe se não é uma pechincha? Mas será que o desconto é mesmo real? Já vamos falar mais sobre isso.

As atitudes que contribuem para a morte da sua empresa

As atitudes que contribuem para a morte da sua empresa

As atitudes que contribuem para a morte da sua empresa
Tenho vindo a insistir nos artigos que escrevo sobre a forma como os empresários enfrentam as adversidades no dia a dia da gestão das suas empresas. No entanto, vejo sempre alguns dos meus clientes de Coaching Empresarial cometerem os mesmos erros. Por isso resolvi listar a seguir as atitudes que mais comummente eles trazem para as nossas sessões de coaching.

4 motivos que impedem o seu negócio de crescer

4 motivos que impedem o seu negócio de crescer

4 motivos que impedem o seu negócio de crescer
Como tem sido apanágio destes meus artigos, a minha única intenção é apresentar ideias simples e claras que permitam identificar pontos de melhoria e/ou criar metodologias para corrigir algumas falhas. Assim sendo, esta semana quero apresentar 4 motivos que impedem o seu negócio de crescer.
Numa alusão (e paralelismo) a definição de insanidade, muitos empresários, empreendedores e vendedores continuam incessantemente a fazer a mesma coisa, agir da mesma forma e acreditar, piamente, que podem obter um resultado diferente.

O poder de uma proposta de valor

O poder de uma proposta de valor

O poder de uma proposta de valor
Como pode um empreendedor dizer se as propostas que apresenta são consideradas de valor ou um verdadeiro fracasso?
Na minha opinião os dois sinais mais reveladores são quando o seu potencial cliente deixa de responder aos seus e-mails e já não atende o telefone.
Outro sintoma que também demonstra que não a sua proposta não tinha valor nenhum, é quando (depois de muito tentar), consegue falar com o seu ex-potencial cliente e ele responde que afinal optou por outro fornecedor. É duro ouvir isso, certo? É uma sensação de levar um murro no estomago e sentir que o chão desapareceu, momentaneamente, debaixo dos seus pés.