Modelo de Coaching: F-O-D-A-S-E

Tenho vindo de forma regular a “colecionar” modelos de que várias pessoas publicam por este mundo fora. Desde que vi um vídeo da Parafernália intitulado “O segredo da paz interior”, que venho ponderando seriamente se deveria escrever um artigo sobre um modelo de Coaching que criei com base na palavra F-O-D-A-S-E. Aumentei ainda o meu desejo de apresenta-lo depois de ler o livro “A subtil arte de dizer f#da-se” de Mark Manson.

Se uma pessoa como o Mark Manson pôde escrever um best-seller sobre a forma como usa a palavra “Foda-se” nos vários problemas que as pessoas enfrentam, porque iria parecer ofensivo eu escrever sobre um modelo de Coaching?

Sejamos sinceros, esta palavra tem (mesmo) o poder de ajudar a libertar energia negativa da nossa mente. Quantos de vocês, que me leem com regularidade, em várias ocasiões disseram um fortíssimo “Foda-se” e não se sentiram aliviados? É uma palavra que permite definir vários sentimentos como alegria, tristeza, espanto, raiva, desgosto, etc, etc.

Assim sendo, não estou a escrever um artigo como uma brincadeira. Hoje trago, de forma séria e em primeira mão, o modelo de Coaching F-O-D-A-S-E. Agora está nas tuas mãos e na tua cabeça saber aplicar o ensinamento de cada um dos níveis deste modelo na evolução da sua vida, do seu negócio ou mesmo da relação que tem com outras pessoas.

O modelo de coaching F-O-D-A-S-E

F – Foco

Uma das grandes falhas que todos cometemos é deixarmo-nos dispersar por coisas que não são importantes para o nosso crescimento, para aumentar as vendas, para melhorar profissionalmente, para mudar de emprego ou mudar a nossa vida.

Tive um cliente que queria arrancar com o seu negócio próprio, porém todas as manhãs, levantava da cama com uma “putativa” força de vontade e até estava determinado a executar uma série de tarefas que permitiriam aumentar o número de clientes para o seu negócio pessoal.

No entanto, depois do café ia para a casa de banho, sentado na sanita começava a ver os emails, olhar para o Facebook, jogar um pouquinho de “Candy Crush”, depois tomar banho, fazer a barba, vestir-se e quando terminava isso tudo já era perto das 11h30 e quase hora do almoço.

Começava a ficar estressado pois metade do dia já tinha passado e ainda não tinha feito absolutamente nada de útil. Em pânico, sentava na sala para ver um pouco de televisão e tentar se acalmar. Com isso chegava a hora do almoço, comia calmamente e quando olhava para o relógio já eram três horas da tarde. Já era tarde demais para fazer as coisas todas que tinha planeado e adiava tudo para o dia seguinte.

Este exemplo ajuda a demonstrar o quão importante é estar focado no que deseja alcançar e aplicar bem a próxima letra.

O – Objectivo

Já escrevi muito sobre a necessidade da definição clara de . Eles são a gasolina que faz o motor da nossa vida avançar. Sem não saímos do mesmo local. Sem objectivo não conseguimos valorizar as vitorias que vamos conseguindo todos os dias. A própria ICF determina na competência 2 – definição do contrato da sessão. Este contrato é na verdade a definição clara do que se pretende atingir no final da sessão. Qual o objectivo, qual o propósito que vai reger a sessão. Por isso esta segunda letra do meu modelo é a primeira letra da palavra Objectivo. Tem os seus objectivos bem definidos?

D – Determinação

Uma palavra que continua na mesma senda das duas anteriores. A definição que encontrei para determinação é: “acto de permanecer firme num objectivo. É a condição mental de superar a frustração e continuar perseguindo o objectivo a que se propos.” Assim sendo, não basta ter o Foco e o Objectivo definido se não tiver a determinação de os querer cumprir.

Siga-me pelologo_b

A Determinação também deve ser comparada com a resiliência de continuar firme no seu propósito, não deixar as adversidades e contrariedades deitar abaixo a motivação de continuar na conquista dos objectivos. Se cair 9 vezes, levante-se 10 e continue em frente.

A – Assimilar/Aprender

Durante o percurso haverá momentos onde, ao deparar-se com uma contrariedade, problema ou adversidade, terá que assimilar este contratempo e retirar alguma aprendizagem dele. A isso chamo lições aprendidas ou “cicatrizes” que estes acontecimentos têm na nossa vida. São eles que nos marcam e nos transformam naquilo que somos e queremos continuar a ser.

Neste ponto do modelo, o que procuro abordar é descobrir quais são os eventos que podem ser previstos acontecer no percurso que o meu cliente pretende fazer. Ter um levantamento e formas de agir em cada um destes pontos menos positivos permitirá estar melhor preparado para os enfrentar e superar.

S – Segurança

Um dos temas que mais questões levanta quando estou numa sessão de coaching são os temas da segurança. É fácil ficar no “quentinho” de um emprego por conta de outrem, a segurança de ter um salário no final do mês e não se preocupar se o negócio está bem ou mal. Basta continuar a fazer o que lhe pedem e o dinheiro vem sempre.

Ao empreender num negócio próprio, as bases da segurança são todas colocadas em causa. Se não trabalhar, não ganha. Se não houver dedicação, não ganha. Se não houver perseverança, não ganha. Se não houver resiliência, não ganha. Todas estas situações causam ansiedade e insegurança. É nestas inseguranças que trabalho no processo de Coaching.

E – Empenho/Energia

Neste item do modelo o que procuro trabalhar é o empenho que o meu cliente está disposto a ter para arrancar com um negócio próprio. Lembra-se do meu cliente que descrevi na letra “F”? pois é, ele era exactamente o exemplo da falta de empenho para trabalhar e fazer o negócio prosperar.

Quando trato do tema da energia, este está relacionado com a energia necessária para manter o rumo em direção ao sucesso. Quão forte é o empreendedor a enfrentar o “não”, “talvez”, “vou pensar” e o “provavelmente”? É preciso fazer um levantamento claro do tamanho do reservatório desta energia. Se ele for pequeno, provavelmente o negócio não terá futuro.

Conclusão final

Se depois de ler este artigo quer conhecer como o Coaching pode agir de forma positiva na sua vida e na sua empresa, o primeiro passo e clicar no link para ter a sua Sessão Experimental de Coaching.

Muito obrigado por ler o meu artigo.

Pense nisso!

Complete a frase: VENDER É....
O que captou o seu interesse no Artigo? Titulo do ArtigoPalavra-chavePesquisa Aleatória
Como chegou até ao meu site? NewsletterGoogleLinked InFacebookTwitter
Como classifica o interesse do Artigo? BaixoSuficienteBomMuito Bom
Sugeria o meu site a algum amigo ou colega? SimNão
Com que frequência visita o meu site? 1ª visita1 vez/semana1 vez/mêsMuitas vezes
Nome: email:
Se pudesse fazer-me uma pergunta, qual seria?
Clique em ->
Modelo de Coaching: F-O-D-A-S-E

Coach Wilques Erlacher

ACC Coach Credenciado pela ICF. Especializado em Coach de Desenvolvimento & Metafórico e Presidente do Conselho Fiscal da ICF Portugal. Há mais de 20 anos que trabalho em funções relacionadas com Marketing, Vendas Corporativas, Desenvolvimento de Negócios, Gestão de Clientes, Formação, Mentoria e Consultoria em Vendas. O meu lema é: “Coaching não é para quem precisa, é para quem quer ser melhor” Os meus contactos são: email: we@wilqueserlacher.com || Skype: w.erlacher || Tel: +351 932 558 558

error: Conteúdo protegido contra cópia!