Dicas para ajudar a vender mais e melhor – parte II

by

vm2Continuando a série de dicas que iniciei a semana passada, eis mais algumas dicas muito interessantes que vão ajudar a conseguir mais e melhores vendas.

Gestão dos pedidos de informação

Responda-me uma pergunta por favor: Qual o grau de importância que dá as pessoas que visita o site da sua empresa e que pedem informação ou deixam o email para subscrever a receção de informação? Parece engraçado, mas muita gente não dá o correto valor a isso. Uma pessoa por estar a navegar no seu site, demonstra que tem algum interesse por alguma coisa, se ainda por cima deixa um pedido de informação, deveria ser tratado com muito respeito. Mas na realidade isso não acontece. Por vezes a resposta a um pedido de informação chega passado 2, 3 ou mais dias e todo o interesse inicial que a pessoa tinha já se perdeu. Tenha uma equipa preparada para responder o mais depressa possível a todos os pedidos de informação. Se não puderem responder por não saberem como, passem a pessoa ou equipa que saiba responder. Nunca deixe um pedido de informação passar mais do que 24 horas por responder.

Programa de lealdade

Muitas lojas aplicam uma excelente tática que é o de criar cartões de fidelidade que envia a determinados clientes. Como cliente, uma pessoa sente-se que faz parte de um clube privado, onde só alguns têm direito de acesso. Pode parecer estranho uma empresa enviar um cartão de fidelidade a um cliente, mas porque não? Aqui em Portugal uma empresa de telecomunicações fez um acordo com uma cadeia de cinemas e envia a todos os seus clientes um cartão de fidelidade que dá direito a um bilhete de cinema gratuito todos os meses. Pode parecer pouco, mas acredite que muita gente muda para ser cliente da empresa de telecomunicações só por causa do cartão de acesso ao cinema.

Teste e compre mais tarde

Muitas empresas utilizam este esquema para a venda de serviços na internet. Acho que não conheço nenhuma loja ou negócio “físico” que permita um cliente levar um produto e pagar depois. O que conheço e que existe por causa da lei e a possibilidade de comprar, pagar e, se não gostar, poder devolver e receber o dinheiro de volta, desde que esteja nos primeiros 15 dias, ou então como alguns revendedores de automóvel fazem que é deixar um cliente testar um carro antes de o comprar, mas não é a mesma coisa. Se tem uma empresa de serviços, isso é perfeitamente possível ser aplicado. Já pensou nisso?

Crie uma cadeia de referências

É impossível uma empresa sobreviver sem ter pessoas a falar bem dela. Independentemente do ramo de negócio, se uma empresa não for “falada” no mercado, deixa de existir muito rapidamente. Um restaurante sem recomendações não presta. Um hotel sem recomendações não vale a pena dormir. Uma empresa sem clientes a dizerem bem dela (por escrito) não vai conseguir convencer novos clientes. Um website sem recomendações não tem visitantes (já agora não se esqueça de recomendar o site Venda Melhor a um amigo). E muito importante manter uma base de dados de referências. Incentive os seus clientes a deixarem recomendações. Converse com eles e peça permissão para que possa escrever uma recomendação e depois de eles aceitarem, publique no seu site, em papel, nas propostas comerciais, etc.

Faça da experiencia de compra um processo simples

A nível da internet todos já ouvimos falar da síndrome do “carrinho de compras abandonado”. Ou seja, as pessoas fazem compras mas na parte final do processo, que é o pagamento, por ser complicado ou por não parecer de confiança, as pessoas vão-se embora e já não concluem a compra. O mesmo se passa no mundo real. Forma já diversas vezes a que entrei numa loja para comprar alguma coisa e depois de ver as filas gigantescas na caixa para pagar, simplesmente vim-me embora e larguei as compras todas para trás. Muitos supermercados implementaram as caixas de self-service onde o cliente passa os códigos pela máquina, põe no saco e paga sem ter que recorrer a ajuda de ninguém. Se comprar os seus produtos ou serviços é algo complicado, com muitos documentos para serem preenchidos, muitas assinaturas a serem recolhidas, muita burocracia, então tem de certeza o negócio condenado a falência. A velocidade com que um cliente opta por uma empresa que vende exatamente igual a si, mas de forma mais rápida e simples, vai vencer a corrida e ter muito mais sucesso.

Para a semana continuo com a terceira e ultima parte destas dicas.

Pense nisso e boas vendas.

Agora que leu o artigo, deixe-me saber qual a sua avaliação. Por favor preencha o pequeno questionário abaixo e carregue em enviar.

Muito Obrigado.

Complete a frase: VENDER É....
O que captou o seu interesse no Artigo? Titulo do ArtigoPalavra-chavePesquisa Aleatória
Como chegou até ao meu site? NewsletterPesquisa no GoogleOutro site
Como classifica o interesse do Artigo? BaixoSuficienteBomMuito Bom
Sugeria o meu site a algum amigo ou colega? SimNãoProvavelmente
Com que frequência visita o meu site? 1ª visita1 vez/semana1 vez/mêsMuitas vezes
Permita-me saber quem é Nome:
e-mail:
Gostou do Artigo?
O seu feedback é muito importante:
Clique em ->

[email_link]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

%d bloggers like this: