Sabe fazer o networking trabalhar por si?

by

It's all about networking
Networking Strategy to grow you contact list.

No próximo dia 5 de Dezembro vou participar num evento promovido pelo meu amigo José de Almeida da Ideias e Desafios Unplugged – Cocktail de Negócios. Este evento é puramente feito para conhecer pessoas, ser conhecido e detetar possíveis oportunidades de negócios. Tendo por base este convite, resolvi voltar ao tema do networking e apresentar mais algumas ideias que considero muito pertinente.

Está a procura de um novo emprego? Precisa conhecer uma determinada pessoa? Precisa de aumentar a sua cadeia de contatos? Sem dúvida que os eventos de networking são o local ideal para obter as respostas as estas perguntas. Mas mais do que frequentar estes eventos é preciso fazer uma autoanálise se estamos realmente preparados para antes de ser ajudados, ajudarmos os outros. Caso contrário todo o esforço que despender será em vão. Neste momento está a pensar: ”Este tipo é completamente doido! Ajudar os outros? Mas eu vou lá para encontrar ajuda para mim.

Mas muitos dos que frequentam os eventos de networking veem-no como uma competição, onde tenho, num espaço de tempo muito pequeno, colecionar o maior número possível de cartões-de-visita sem ter o menor cuidado de validar se aquele contato terá, ou não, alguma evolução. Networking é sinónimo de criar relações frutuosas para os dois lados e não é desesperadamente estar a procura de ter milhares cartões ou de ligações no Linked In e Facebook. Alguns até olham para o networking como se de uma campanha política fosse. Desatam a apertar mãos e dar beijinhos, tudo em prol da sua necessidade e marimbando-se para a pessoa que está a sua frente. Mas uma coisa é certa, estes seres “Eu me amo, eu me adoro, eu não consigo viver sem mim!” tem os dias contados e o próprio mercado encarrega-se de remete-lo para o descrédito total. O feitiço virar-se-á contra o feiticeiro.

Um profissional que saiba fazer networking é alguém que sabe criar uma relação de respeito e onde procura conhecer interesses comuns, que se voluntariam e colocam-se a disposição dos outros para ajudar. Sabem que ao ajudarem serão ajudados.

Para ser um networker de sucesso, é primordial que saiba seguir algumas regras básicas, tais como:

1. Não espere até estar desesperado para começar a participar nos eventos. Como disse o networking tem como base a confiança, respeito e alinhar “químicas” pessoais. Isso não acontece da noite para o dia.

2. Junte-se a uma rede social ou a uma associação profissional na sua área de negócio. Deixo-lhe o desafio de aderir a Associação Portuguesa dos Profissionais de Vendas. É um excelente princípio para conhecer outras pessoas e estar a par das melhores tendências para aprimorar a sua profissão de vendedor.

3. Saiba exatamente o seu potencial e o potencial de cada pessoa na sua rede de contatos. Quando conhecer exatamente qual o perfil dos seus contatos saberá rapidamente como os ajudar… e ser ajudado.

4. Ao fazer parte de um grupo ou rede social, torne-se parte integrante e atuante. Quem fica na linha lateral é bandeirinha em futebol. O retorno é proporcional ao investimento de tempo e esforço despendido.

5. As reuniões de grupo não substituem as reuniões um-para-um. Estar reunido em grupo é muito interessante, mas se quer realmente conhecer melhor cada membro do seu grupo, agende reuniões posteriores para conhece-los e dar-se a conhecer.

6. A sua cadeia de contatos é como uma sanfona, expande e encolhe. Não pense que somente porque conseguiu o cartão de alguém, este nunca mais irá mudar de empresa ou ramo. Tem que ter alguma periodicidade de voltar ao contato com ela para confirmar que ainda está na mesma posição ou se no caso tiver mudado, atualizar a sua lista. Da mesma forma, muitos desaparecerão e é preciso eliminá-los da sua lista. As duas melhores alturas para fazer isso são no dia de aniversário dela ou no Natal.

7. Ser networker tem um potencial imenso. Tudo é uma questão de criar relações. Por isso:

  • Seja o primeiro a avançar. Seja conhecido por dar e não por receber;
  • Primeiro satisfaça um pedido e depois terá a liberdade de pedir;
  • Só prometa o que pode cumprir. Saber gerir as expectativas é fundamental;
  • Dê as pessoas o que elas querem, não o que você acha que elas querem;
  • Se não consegue solucionar um pedido, tenha o cuidado de recomendar alguém da sua cadeia de contatos que possa resolver o problema.
  • Avalie a qualidade e a razoabilidade do que pedir. Nunca pressione alguém a fazer alguma coisa que não se sinta confortável em fazer.
  • Saiba gerir o tempo das pessoas de forma sábia. Tenha em mente o que realmente quer antes de abrir a boca.
  • Seja claro, conciso e específico. Pedidos vagos são rapidamente rejeitados ou esquecidos.
  • Respeite a prioridade das outras pessoas. Eles poderão ter que resolver outros problemas mais urgentes antes de responder ao seu pedido.
  • Quando alguém o apresentar a outra pessoa da cadeia de contatos dele, elogie quem fez as apresentações. Isso demonstrará respeito por quem fez a introdução e criará uma excelente primeira impressão sobre você.
  • Nunca fique convencido que só pelo fato de ter pedido o mesmo se realizará. Se não for possível, a primeira palavra que deve sair da sua boca é “Obrigado”.

8. Siga os princípios de etiqueta do networking.

  • Não pense que pelo fato de ter ajudado alguém ela está “obrigada” a retornar-lhe um favor.
  • Por outro lado, se está a fazer muito pelas outras pessoas sem pedir nada a ninguém dará a impressão que simplesmente não precisa de nada de ninguém.
  • Quando consegue prestar um favor a alguém, não use isso como bandeira a mostrar que é muito bom. Faça o favor porque você gosta de ajudar.
  • Não se impinja nem impinja os seus produtos ou serviços as pessoas. Se eles precisarem da sua ajuda irão pedir-lhe.
  • Não se vanglorie nem faça “show off” a dizer que é um especialista num determinado tema, quando o que é necessário é uma resposta simples, direta e curta.
  • Tenha consciência que não poderá contatar as pessoas a qualquer hora do dia ou da noite. Algumas pessoas só querem ser contatas durante o dia enquanto estão a trabalhar outras somente depois quando já estão em casa. Tenha isso em conta quando estiver a conhecer pessoas.
  • Não seja um “cola” a uma pessoa somente. Num evento saber circular e conhecer outras pessoas dá a liberdade de todos terem o seu espaço e o seu tempo de antena.
  • Seja ético e saiba até onde e o que deve poder pedir. Não pode estar a ser inconveniente a pedir que a pessoa lhe dê informação sensível ou confidencial da empresa que trabalha.
  • Quando alguém lhe pede ajuda sobre um problema que já está a trabalhar a semanas sem conseguir resolver, mesmo que saiba como, não o faça de imediato pois a pessoa poderá sentir-se estúpida e inferiorizada. Faça perguntas exploratórias e deixe que seja ela a descortinar a solução. A sua imagem e reputação irão sair melhoradas depois disso.
  • Quando alguém partilhar consigo alguma informação sensível, saiba manter isso privado. Caso ela saiba que você falou para alguém algo que não era para falar, será considerado alguém que não se pode confiar. Isso é muito mal para a sua reputação.
  • Não faça juízo de valor sobre um pedido que lhe seja feito. O que pode parecer imbecil para você pode ser muito importante para quem o fez.

Pense nisso e bom proveito dos eventos de networking que participar.

No tags for this post.

A Arte do Aperto de Mão

Junho 21, 2008

Resolvi hoje apresentar uma questão que apesar de não ser um técnica ou táctica de…

%d bloggers like this: